6.4.11

SENHOR DOS PASSOS 2011

Passos atentos aos ventos de mudança


As imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores percorreram, no último Domingo, como vem acontecendo há cerca de quatro séculos, as ruas mais centrais de Ovar, povoadas de artísticas capelas votivas, num percurso a que a fé do povo vareiro atribuiu o nome de rua da amargura. Por essas ruas passou, uma vez mais, e como sempre no 4.º Domingo da Quaresma, a figura de Cristo carregando a Cruz, num cortejo religioso promovido pela Irmandade dos Passos, com o auxílio da Ordem Terceira de S. Francisco e de dedicadas senhoras que zelam as sete capelas, consideradas Património de Interesse Público. 


As cerimónias de 3 de Abril, presididas pelo Pároco, tiveram como orador Frei Marcos (na foto), da Ordem de S. Domingos, que proferiu três excelentes meditações, correspondendo, respectivamente, à Prisão e Julgamento de Jesus (Passo do Pretório, na Matriz), ao Encontro de Maria com seu filho (Passo do Encontro) e à agonia e morte de Jesus (Calvário).
Participaram na Procissão, contribuindo para o seu brilho, além da Irmandade Promotora, os Presidentes da Assembleia e da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia e dos Bombeiros, a Banda Filarmónica, elementos de Irmandades de S. João de Ovar, Válega, Ovar e Arada, os Escuteiros, bem como diversas crianças, e a figura da Verónica, interpretada pela primeira vez por Dolorosa Maia, que a transmitiu nos anos seguintes, às suas filhas, numa sucessão familiar que vem de quase um século.
Trata-se de uma bela melodia atribuída ao maestro Valério, antigo regente da Filarmónica Ovarense, e ensaiada pelo maestro vareiro António da Silva Roma Capôto, e que tem o seguinte texto. O vos omnes qui transitis per viam atendite et videte si est dolor sicut dolor meus (Todos vós, que passais pelo caminho, parai e vede se há dor igual à minha).


Coro Sacro do Orfeão de Ovar junto ao Passo do Pretório, entoando o motete
"Bajulans sibi crucem" (Tomando a Cruz, levou-a até ao lugar do Calvário)



O Pendão no início do Cortejo, dando razão ao dito popular: "Ande o vento
por onde andar, nos Passos anda em Ovar"


Saída do andor do Senhor dos Passos






Andor de Nossa Senhora das Dores, a caminho do Passo do Encontro




Passo do Encontro, uma das 7 capelas dos Passos de Ovar





A bicentenária Banda Filarmónica Ovarense


Na Capela do Calvário


Clero, acólitos e Irmandade durante as Cerimónias dos Passos
 na Igreja Matriz de Ovar

VEJA AQUI
A REPORTAGEM FOTOGRÁFICA COMPLETA
(40 fotos)

TEXTO: Padre Manuel Pires Bastos/jornal "João Semana" (15/4/2011) - FOTOS de Manuel Vitoriano, Fernando Pinto, António Mendes Pinto, Maria Alice (Estúdio Nobre) e Vítor Vaz.

Sem comentários:

Enviar um comentário